[PDF] ↠ Uma Outra Voz Author Gabriela Ruivo Trindade – Natus-physiotherapy.co.uk

Uma Outra Voz Jo O Jos Mariano Serr O Foi Um Republicano Convicto Que Contribuiu Decisivamente Para A Eleva O De Estremoz A Cidade E O Seu Posterior Desenvolvimento Solteiro, Generoso E Empreendedor Como Poucos, Abriu Lojas, Caf S E Uma Oficina, Trouxe A Electricidade S Ruas Sombrias E Criou Um Rancho De Sobrinhos A Quem Deu Um Lar E Um Futuro Em Torno Deste Homem Determinado, Mas Tamb M Secreto E Contido, Que Giram As Cinco Vozes Que Nos Guiam Ao Longo Destas P Ginas, Numa Viagem Que A Um Tempo Pessoal E Colectiva, Porque N O Raro As Est Rias Dos Narradores Se Cruzam Com Momentos Chave Da Hist Ria Portuguesa Assim Conheceremos Um Adolescente Que Espreitava Mulheres Nuas E Ria Nos Momentos Menos Oportunos A Noiva Cujos Olhos Azuis Guardavam Um Terr Vel Segredo Um Jovem Apaixonado Pela Melhor Amiga Que V A Vida Subitamente Atravessada Por Uma Trag Dia A M E Que Experimentou O Esc Ndalo E Chora A Partida Do Filho Para A Guerra E Ainda A Prostituta Que Escondia Documentos Comprometedores Na Sua Alcova E Recusou Casar Se Com O Homem Que A Amava Por Fim, Quando Estas Vozes Se Calam, Tempo De Ouvirmos O Protagonista Atrav S De Um Di Rio Escrito Noutras Latitudes E Ressuscitado Das Cinzas Muitos Anos Mais Tarde.Baseado Em Factos Reais, Uma Outra Voz Uma Fic O Que Nos Oferece Uma Multiplicidade De Olhares Sobre A Mesma Paisagem, Urdindo A Hist Ria De Uma Fam Lia Ao Longo De Um S Culo Atrav S Das Revela Es De Cada Um Dos Seus Membros, Numa Interessante Teia De Complementaridade.


10 thoughts on “Uma Outra Voz

  1. says:

    Este livro, que foi pr mio Leya em 2013, constr i uma fic o de arraiais assentes no Alentejo um livro alentejano , sem d vida, e isso bom , a partir, segundo percebi, da personagem real Jo o Francisco Carre o Sim es, que foi importante no desenvolvimento da cidade de Estremoz at meados do s culo XX Aqui, JFCS transmuta se na figura de Jo o Jos Mariano Serr o, que conhecemos essencialmente pelo olhar dos que o rodeiam, uma vez que o testemunho do pr prio escasso e surge apenas no fina Este livro, que foi pr mio Leya em 2013, constr i uma fic o de arraiais assentes no Alentejo um livro alentejano , sem d vida, e isso bom , a partir, segundo percebi, da personagem real Jo o Francisco Carre o Sim es, que foi importante no desenvolvimento da cidade de Estremoz at meados do s culo XX Aqui, JFCS transmuta se na figura de Jo o Jos Mariano Serr o, que conhecemos essencialmente pelo olhar dos que o rodeiam, uma vez que o testemunho do pr prio escasso e surge apenas no final do livro Conhecemo lo, pois, atrav s de cinco outras vozes, que andam para ...


  2. says:

    S o cinco vozes femininas e masculinas que comp em a primeira parte da hist ria de uma importante fam lia de Estremoz v rias gera es, sempre narradas na primeira pessoa Na segunda parte, incluem se fragmentos do di rio de Jo o Mariano, ti Mariano, bem como fotografias e elementos bibliogr ficos do familiar que serviu de base ao her i deste romance, o republicano, empres rio, pessoa extraordin ria e fundador de v rios com rcios em Estremoz, Jo o Francisco Carre o Sim es.Destacam se as person S o cinco vozes femininas e masculinas que comp em a primeira parte da hist ria de uma importante fam lia de Estremoz v rias gera es, sempre narradas na primeira pessoa Na segunda parte, incluem se fragmentos do di rio de Jo o Mariano, ti Mariano, bem como fotografias e elementos bibliogr ficos do familiar que serviu de base ao her i deste romance, o republicano, empres rio, pessoa extraordin ria e fundador de v rios com rcios em Estremoz, Jo o Francisco Carre o Sim es.Destacam se as personagens femininas, fortes, voluntariosas, como a m e dos jovens das duas primeiras hist rias, e que ...


  3. says:

    Jo o Jos Mariano Serr o um personagem com ideias republicanas fortes, inspirado num familiar da autora e que teve um papel preponderante na cidade de Estremoz O que Gabriela Ruivo Trindade nos pretende mostrar o Ti Mariano pelos olhos dos outros e pelas vozes, mais precisamente cinco, de pessoas que conviveram com ele Por fim, nos apresentada a voz dele, atrav s de p ginas de di rio.Depois do primeiro capitulo, ou do primeiro relato lido, aquilo que mais me ficou no olho foi a escrita Jo o Jos Mariano Serr o um personagem com ideias republicanas fortes, inspirado num familiar da autora e que teve um papel preponderante na cidade de Estremoz O que Gabriela Ruivo Trindade nos pretende mostrar o Ti Mariano pelos olhos dos outros e pelas vozes, mais precisamente cinco, de pessoas que conviveram com ele Por fim, nos apresentada a voz dele, atrav s de p ginas de di rio.Depois do primeiro capitulo, ou do primeiro relato lido, aquilo que mais me ficou no olho foi a escrita Cuidada, sem ser exageradamente rebuscada, profunda mas aos mesmo tempo descontra da O livro tem um car cter depressivo que pode n o cair bem a todos os leitores, mas isso tem a ver com ser uma alma portuguesa a escrever Quem l este livro com a capa tapada apercebe se que algu m com o fado nos dedos.Apesar de tecnicamente o livro ser centrado num personagem h muita hist...


  4. says:

    2,5 Uma hist ria contada a cinco vozes que aborda epis dios marcantes do nosso passado recente a implanta o da Rep blica, o regime salazarista e a sua queda , partida, um bom cart o de visita Temo que tenha ficado pelas boas inten es.As vozes, de diferentes personagens masculinas e femininas em diferentes estados das suas vidas e em pontos distintos na linha cronol gica, s o todas muito semelhantes Todas partem do presente mas rapidamente se deixam inundar por mem rias que as lev 2,5 Uma hist ria contada a cinco vozes que aborda epis dios marcantes do nosso passado recente a implanta o da Rep blica, o regime salazarista e a sua queda , partida, um bom cart o de visita Temo que tenha ficado pelas boas inten es.As vozes, de diferentes personagens masculinas e femininas em diferentes estados das suas vidas e em pontos distintos na linha cronol gica, s o todas muito semelhant...


  5. says:

    Tenho uma queda especial por livros que contem hist rias sobre Portugal Acho que n o h obras suficientes que nos elucidem sobre as pessoas, as culturas e mentalidades, pelo menos fora das grandes cidades Esta , sem d vida, uma hist ria que me conquistou por desvendar um pouco de tudo isso, pela riqueza e fidelidade das vozes , ao longo de v rias d cadas como tentar desembara ar um emaranhado de narrativas pessoais, tentar perceber o que as une, tentar encaixar v rias pe as de puzzles que Tenho uma queda especial por livros que contem hist rias sobre Portugal Acho que n o h obras suficientes que nos elucidem sobre as pessoas, as culturas e mentalidades, pelo menos fora das grandes cidades Esta , sem d vida, uma hist ria que me conquis...


  6. says:

    Uma Outra Voz o primeiro romance de Gabriela Ruivo Trindade e foi o livro vencedor do pr mio Leya 2013.Gostei muito deste livro, achei muito bem escrito, bem estruturado e muito original a forma idealizada pela autora para contar a hist ria ficcional de Jo o Jos Mariano Serr o hist ria baseada na da fam lia da pr pria autora.Cada cap tulo deste livro escrito na voz de uma personagem diferente, sendo que cada personagem pertence a uma gera o diferente e est numa poca diferente Cada cap Uma Outra Voz o primeiro romance de Gabriela Ruivo Trindade e foi o livro vencedor do pr mio Leya 2013.Gostei ...


  7. says:

    Um romance a v rias vozes, cada uma narrando uma hist ria pessoal, todas encadeadas a partir da mudan a de protagonista, ou de uma morte ou de outra perda qualquer Cada nova voz surge quando a outra se cala para sempre A vida que deixamos por viver c...


  8. says:

    Um romance contado a v rias vozes muito semelhante a outros que venceram o pr mio LEYA, que remete poca da ditadura L se bem, segue se bem a hist ria, mas n o o meu estilo preferido de romance


  9. says:

    Este o segundo vencedor do Pr mio Leya que li para o Clube de Leitura de Braga o primeiro foi O Teu Rosto Ser o ltimo e j come o a ver um padr o Nada de surpresas a Mas, confesso que gostei mais deste da Gabriela Ruivo Trindade.Este livro est contado a 6 vozes, com cinco hist rias distintas que acabam por estar interligadas numa sexta N o s o cem anos de hist ria, como o trailer quer fazer acreditar, porque na verdade s o s tr s gera es embora sejam 6 vozes , mas anda l perto.A Este o segundo vencedor do Pr mio Leya que li para o Clube de Leitura de Braga o primeiro foi O Teu Rosto Ser o ltimo e j come o a ver um padr o Nada de surpresas a Mas, confesso que gostei mais deste da Gabriela Ruivo Trindade.Este livro est contado a 6 vozes, com cinco hist rias distintas que acabam por estar interligadas numa sexta N o s o cem anos de hist ria, como o trailer quer fazer acreditar, porque na verdade s o s tr s gera es embora sejam 6 vozes , mas anda l perto.A primeira voz de um rapaz de 15 anos que os introduz fam lia mas que, infelizmente, est retratado como um mi do de 10 anos Naquele tempo eu duvido que um rapaz de 15 anos fosse t o imaturo e falasse daquela maneira Especialmente um que queria tornar se m dico Caramba, eu, que sou de uma gera o recente, aos 15 anos n o falava assim, quanto mais antes do 25 de Abril Com 15 anos...


  10. says:

    Este primeiro romance de Gabriela Ruivo Trindade surpreendeu me pela escrita flu da, cuidada, fluente e cristalina Fez me n o s transportar para os locais e para os acontecimentos que iam sendo descritos pelas cinco personagens que nos narram a hist ria, mas tamb m me fez sentir empatia e afinidade com estas e com o patriarca de uma fam lia Alentejana de Estremoz, que o elo comum entre todas elas.Com os livros aprende se sempre muito, e este revelou me os costumes, a sociedade, as ideologias Este primeiro romance de Gabriela Ruivo Trindade surpreendeu me pela escrita flu da, cuidada, fluente e cristalina Fez me n o s transportar para os locais e para os acontecimentos que iam sendo descritos pelas cinco personagens que nos narram a hist ria, mas tamb m me fez sentir empatia e afinidade com estas e com o patriarca de uma fam lia Alentejana de Estremoz, que o elo comum entre todas elas.Com os livros aprende se sempre muito, e este revelou me os costumes, a sociedade, as ideologias e a pol tica do nosso pa s, sobretudo de uma pequena vila, e, posteriormente, cidade Estremoz , do interior de Portugal, mais precisamente, do Alto Alentejo, durante um s culo, desde o final da monarquia, passando pela implanta o da Rep blica e pelos primeiros anos desta, pelo golpe de estado dos anos vinte e consequente in...


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *