Viva o Povo Brasileiro Kindle º Viva o PDF or


10 thoughts on “Viva o Povo Brasileiro

  1. Newton Nitro Newton Nitro says:

    NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 – João Ubaldo Ribeiro – 673 pgs | Viva João Ubaldo RibeiroUm dos melhores livros ue já li na vida uma leitura obrigatória para uem gosta de literatura de altíssima ualidade coisa de obra prima mesmo prosa estonteante emoções fortes mensagem mais forte ainda E principalmente a melhor e mais impressionante síntese exposição literária da história brasileira pelo ponto de vista dos oprimidos dentro de uma voz narrativa crítica e satírica Estonteante e vital fantástico por todos os ângulos Uma coisa de doido esse livro do João Ubaldo Ribeiro coisa de doido divinamente inspiradoSINOPSEViva o povo brasileiro é um romance histórico escrito por João Ubaldo Ribeiro e publicado em 1984 Obra ue confirmou definitivamente o lugar de João Ubaldo Ribeiro entre os maiores escritores de língua portuguesa “Viva o povo brasileiro” foi lançado treze anos depois de “Sargento Getúlio”Consagrado pela crítica e pelos leitores e considerado um dos mais importantes romances da literatura nacional o livro se volta às origens do Recôncavo Baiano para recriar uase uatro séculos da história do país por meio da saga de múltiplos personagens Nele realidade e ficção se misturam para criar um épico brasileiro com passagens heróicas e cômicas tendo como pano de fundo momentos decisivos para a história do país como a Revolta de Canudos e a Guerra do ParaguaiApesar de ser baseado em fatos reais da história brasileira como a ocupação portuguesa a vinda da família real o Estado Novo e a Ditadura é uma narrativa com personagens fictíciosA obra retrata cerca de 400 anos de história do país se inicia em 1647 e vai até 1977 e boa parte do texto se ambienta na Ilha de Itaparica apesar de no decorrer da trama outros cenários como Rio de Janeiro São Paulo e Lisboa sejam visitadosRESENHAJá se falou e já se escreveu muito sobre Viva o Povo Brasileiro é uma das obras primas da nossa literatura e ponto Só registrarei aui as minhas impressões meu encantamento com essa obra É tanta coisa embutida nesse livro material para teses e mais teses literárias ue não vou me dar ao trabalho de escrever eu nem tenho tanto tempo assim escritor é dose nunca tem tempo para nada cada texto escrito ue não seja o trabalho atual o work in progress pesa na consciênciaMas tem sempre um mas eu registro aui no Nitroblog porue já estou ficando velho e gosto de reler minhas impressões dos livros filmes e uadrinhos ue li o ue me faz recordar da experiência da leitura e da “assistitura” no caso dos filmes e sentir novamente as emoções evocadas pelo textoPorue literatura é isso por mais ue se use a literatura para passar ideias racionais opiniões raciocínios conclusões o ue importa mesmo para mim é a experiência emocional É o ue a gente senteE Viva o Povo Brasileiro é um daueles livros ue mexe demais principalmente para nós brasileiros Mexe fundo vai direto na veia arregaça a essência hipócrita da nossa sociedade uma essência ue resiste à mudança ou ue talvez mude a passos de tartarugas anciãs com reumatismo e bolas de ferro amarradas nas pernas a gente tem ue ter fé em alguma coisa não é mesmo?A escrita do livro é um troço medonho em termos literários bem ao estilo baiano é e não é um romance histórico é e não é um romance satírico se situando em algum lugar novo criado por João Ubaldo e ue encontro muita ressonância com o fabulofantástico O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai e Volta de Ariano Suassuna entre o romance histórico romântico e o realista uma mistureba de cenas com ecos românticos um realismo brutal por todos os lados mesmo uando conta e mistura lendas com história com magia com espiritualidade com orixás discutindo sua participação na Guerra do Paraguai etc Um sambão maravilhosoA prosa muito poética e muito polida dá para sentir as reescritas as alterações infindáveis até chegar ao ponto certo O humor é de uma sensibilidade ue só vendo os momentos catárticos de descer o cacete literário nos poderosos de sempre da nossa terra ue tinha palmeiras e onde cantava o sabiá antes de ser morto pela poluição é muita coisa maravilhosa Meu vocabulário em português deve ter crescido uns trinta ou uarenta por cento só de ler esse livroE o ue os críticos metidos a besta não contam é ue o Viva o Povo Brasileiro é bão dimais de ler não dá para parar muito épico com momentos de ação com mistérios mágicos e um ritmo invejável muitas histórias histórias variadas de momentos variados alterando até mesmo suas estruturas para corresponder com o momento; a parte mitológica ganha estrutura de narração mitológica estilo os melhores clássicos gregos o começo do livro é um primor uase um uadro transformado em uma narrativa literária com explosões pós modernas em tangentes indo e vindo na história brasileira Isso com momentos bem cinematográficos escritos de maneira direta e visual com cenas diálogos bem feitos etc etcAh chega se você curte literatura de ualidade leia E é isso ue tenho a dizerRECOMENADO PARA UEMCurte literatura brasileirauer conhecer como funcionam por dentro das almas as forças históricas culturais e sociais ue deixam o nosso país do jeito ue éuer ver a história do Brasil pelo ponto de vista de uem leva porrada o tempo todoCurte ver a hipocrisia brasileira sendo destroçada literáriamenteCurte uma prosa bem feitauer expandir o vocabulário do portuguêsuer se emocionar e encantar com o nosso povouer conhecer um dos maiores escritores brasileiros de todos os temposNITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 – João Ubaldo Ribeiro – 673 pgs | Viva João Ubaldo RibeiroPeríodo de Leitura 20072015 a 29072015Onde ComprarViva o povo brasileiro por João Ubaldo Ribeiro Viva o povo brasileiro por João Ubaldo RibeiroLink ÓXIMA LEITURANITROLEITURAS Os Portões do Inferno 2015 – André Gordirro – 377 pgsDepois de Viva o Povo Brasileiro decidi colocar romance de estréia do André Gordirro um romance de fantasia medieval adulta inspirado em uma campanha de RPG do autor O livro me foi enviado para a resenha li o começo e gostei do texto e como só resenho os livros ue realmente gostei aguardem a resenha em breve Se você uiser saber mais cliue nesse link para o press release feito no Jovem NerdAcho fantástico essa ebulição na literatura de fantasia brasileira precisamos de muitas obras de obras de ualidade escritas com paixão e esforço com o desejo de fazer o melhor O André Gordirro tem grande experiência com tradução é escritor profissional traduz livros para a Leya já traduziu para a Objetiva é jornalista e dá para ver essa segurança na escritaDepois de Os Portões do Inferno de parece ue vai sair em Agosto desse ano e já estou escutando “ e o seu Marca da Caveira hein? uandé ue sai caray? e digo “Ano ue vem começo com certeza” vou engatar duas leituras de thrillers ue é um tipo de literatura ue tem muito tempo ue não leio para divertir e para analisar suas estruturas e técnicas narrativas é claro sempre sempre faço issoOs dois livros ue os fóruns de viciadaços de thrillers me recomendaram é o clássico dos clássicos Shibumi escrito pelo Trevanian o cara é considerado um monstro sagrado do thriller e Satori romance prólogo do Shibumi ou preuela como dizem os lusitanos escrito pelo Don Winslow outro monstro da literatura de crime e thriller ue conheci por meio do Warren “Authority” Ellis ue é seu fã incondicionalE vamos ler porue ler é doidimais


  2. Maximiliano Sales Maximiliano Sales says:

    Basicamente o ue tenho a dizer é ue não dá pra falar sobre esse livro Só pedir muito pra ue todos leiam


  3. George George says:

    Before the novel begins we read these words on an otherwise blank page The secret of Truth is as followsthere are no facts there are only storiesAnd psychology tells us that people are often resistant to changing their minds in the presence of facts but are much open and malleable toward stories Magical realism which this novel occasionally toys with is as much about skepticism as it is about credulity As the novel explains “To know the truth and try to impose it on others in a world where everything changes and is cloaked under all kinds of appearances is a serious madness” An Invincible Memory The title although it rings nobly must be ironic if not outright oxymoronic Perhaps similar to the novel’s original title Viva o povo brasileiro translated as Hail the Brazilian People“Here we have a novel of ideas told by a student of history rather than a story told by a real storyteller” wrote a careless hack in the New York Times in 1989 Additionally the ‘reviewer’ claimed Ribeiro’s novel lacked the familial threads found in Cien años de soledad or La casa de los espíritus while paradoxically asking for a family tree There are in fact ancestral threads of multiple families from slaves to knaves peons to scions many of which if not all cross over And if they don’t always connect genetically or physically then they do so psychically Think Cloud Atlas While this Brazilian anti history is meandering over the course of its some 400 years it’s because that is what most closely resembles reality polyphonic and multi linear at varied velocities while simultaneously finite and ouroboricThe novel’s beginning had my brain titillated tantalized and tickled with its oxygenating sentences and at times alien vocabulary The closest thing to a climax occurred uickly on page 5 in which there is an extended metempsychotic passage that is part soul journey and part reincarnate dissertation “In Airas for instance it is said that a special conjunction of cardinal points euinoxes magnetic lines mental meridians highly potent stellar influences esoteric poles alchemical philosophical currents attractions of the moon and of the fixed and errant heavenly bodies and hundreds of other arcane forces all cause the souls of the dead to refuse to leave and to continue moving about freely among the living interfering in everyday life and sometimes making countless demands” Reading it was well transcendentNot too long after the passage onof souls and a comic horrific tale about a madman turned cannibal who fancies Dutch flesh “Better game than this so pale and translucent solid but at the same time delicate to the touch and taste firm yet soft wholesome and savory rare yet easy to hunt for—better game than this there has never been and there never will be” the novel hits a plateau in terms of style and content We mostly live with the slaves and also with their slave masters Vox populi against vox Dei Although all lives all souls are illustrated and woven with a true storyteller’s care And there is a group of death defying and inducing consumers of the puffer fish a hunter of armadillos a bird whispering bastard of rebellion named Maria da Fe and an overall zeitgeist of the oppressed planning to usurp their oppressors including a poisoning that gives a hilarious depiction of scatological blockage At one point obscure African gods unite in order to aid their favored side in a war controlling them Homerically and annihilating the enemyIn the tradition of lists which Ribeiro wonderfully indulges in from time to time here is a list of words which were fairly foreign to me ironic and humbling considering they belong to my native tongue and if anything I would have loved to see even of this pleasurable verbosity although there were plenty of esotericarchaic words I was already privy to • Contubernium• Phlogistic• Riparian• Canicular• Secundines• Poltroon• Impavid• Maieutic• Nescient• Rugosities• Cacothanasia• Intercalated• Cozenage• Niveous• Stridulation• Columboid• Eburean• Atramentous• Contumely• Paludal• Exophthalmic• Addlepated• Trismus• PlumbousOverall I wanted of everything and so I have another Ribeiro on the wayI’ll leave you with this “But the blindman explained history is not just the one that’s written in the books if for no other reason than that many of those who write books lie much than those who tell fairy tales In the time of ancient Egypt in King Solomon’s land near the ueen of Sheba’s land above the Jewish Kingdom there was a great library which contained all knowledge called Alczander sic So very well one day this great library catches fire and all that knowledge goes up in smoke with even the names of those who had of that knowledge and had written the books kept there Since that day it’s known that all history is false or half false and each generation that arrives decides about what happened before it and so book history is as invented as newspaper history where you read so many lies that your hair stands on end”What is worse false or forgotten history? Or are they the same?


  4. Octavio Pontes Octavio Pontes says:

    Depois de uma maratona terminei a releitura desse livro ue no ano passado se tornou meu livro favorito Eu já esperava ue seria uma releitura maravilhosa mas não imaginava ue seria tão fantástica uanto a primeira leitura Esse é definitivamente um livro ue merece todas as releituras possíveis Muito obrigado João Ubaldo


  5. Jorge Santos Jorge Santos says:

    Esse foi um livro cuja leitura eu posterguei por um bom tempo Era para ter sido lido em Literatura Brasileira Contemporânea mas só o foi ao fim do meu mestrado Enfim espetacular pra dizer o mínimo a fluidez da narrativa do João Ubaldo é sensacional Mesmo com tantos personagens tantos eventos a história flui com uma ginga baianamente cativante Vemos a construção de símbolos emblemáticos para uma elite gorda preguiçosa e mentirosa assim como de um povo resistente e lutador Além de trafegar muito bem pela história do Brasil João Ubaldo representa refinadamente seus personagens fazendo os caricaturais mesmo uando cruéis e fazendo os heróis mesmo uando derrotados Imperdível


  6. Claudia Claudia says:

    I really strugled through the first hundred pages but since i had to read it for school gathered all my strengh and went on And it proved to be one of the most interesting books I have ever read João Ubaldo deserves all the praise he has gotten through the years Every brazilian should read this book


  7. Octavio Pontes Octavio Pontes says:

    Tudo ue consigo dizer é ue esse é o melhor livro ue eu já li até hoje e não faço ideia de como falar sobre ele em uma resenha Só leiam


  8. Conor Rafferty Conor Rafferty says:

    I read the English translation of this book I think it was called An Invincible Memory the summer before I went to University and it blew me away with its scope and sense of place Think of it as Love in the Time of Cholera for Brazil


  9. Il cassetto dei libri Il cassetto dei libri says:

    Un tomo mica male date le sue settecento pagine Numero che peraltro è nulla in confronto a tutto uel che si potrebbe raccontare sulla storia immensa del BrasileLa narrazione con stile ironico e pungente si sposta avanti e indietro lungo i secoli costellata da un'infinità letteralmente variopinta di personaggi a partire dal memorabile caboclo indigeno  Capiroba gustatore di carni olandesi le più sopraffineDapprima paese dal cuore verde incontaminato e poi teatro di dissennata colonizzazione di conuistadores europei da terra di schiavitù nera a campo di battaglia per l'indipendenza del recente popolo brasiliano fusione seppur spesso violenta di sangue etnie culture e religioniIl Brasile è tutto uesto Anche al giorno d'oggiBianchi neri indios mulatti Consuetudini ancestrali autoctone antichi riti africani santi cristiani sono tutti parte ormai della storia del paese Una nazione però ancora lacerata dove la consapevolezza delle nuove generazioni di appartenere ad un unica grande terra non è tuttora pienamente accettata Tentare di insabbiare le proprie origini è un aspetto trattato con un'ironia provocatoria da Ribeiro ecco allora l'assurdità di tenere una madre nascosta perché meticcia o l'usanza di sputarsi sul pollice e l'indice rigorosamente a digiuno massaggiandosi poi il naso nella speranza di dargli una forma affusolata ed arginare così la crescita d'un naso grosso africanoAl di là del romanzo ricordiamo che anche con l'abolizione della schiavitù la politica celata del branueamento progressivo sbiancamento della pelle per il uale vi rimando a uesto link non ha fatto altro che confermare uanto ancora si sia lontani da un sentire comune di rispetto per tutte le etnie e le identità culturali che ualsiasi brasiliano si porta nel proprio patrimonio geneticoLo spirito brioso del Carnevale che colora ogni anno gli schermi delle tv internazionali non dimentichiamoci che convive con ricorrenze alle uali si da ancora poca visibilità come il 20 novembre festa della Coscienza Negra o il 19 aprile Dia do Indio giornata dell'Indio celebrata anche in molti villaggi brasilianiC'è un bel passo nel romanzo in cui si narra della festa organizzata da neri e indigeni dopo aver terminato i festeggiamenti imposti dai loro padroni nella giornata di Sant'Antonio Per uelle poche ore notturne uomini e donne persone e non più schiavi di nessuno danno il via alle proprie celebrazioni in un clima di esaltazione e irrefrenabile gioia Erano stregoni uesto sì maghi della notte illusionisti come nessun altro gente versata nelle cose della pietra cristallina del potere delle anime e delle divinità portate dall'Africa nelle peggiori condizioni e che a stento riusciva a sopravvivere lì gente capace di distillare dalle piante della foresta i più terribili filtri velenosi e gli elisir d'a più irresistibili capace di cucire e di legare gli spiriti con ogni specie di sortilegio capace di vedere il futuro in ogni sorta di presagio di conoscere il lato magico di tutte le cose E non tutti uguali perché alcuni credevano più in una cosa altri in un'altra uesto perché era normale che cercassero di credere in tutto il possibile perché uello in cui avevano bisogno era che insorgessero tutti i mani e le forze segrete per vincere ualche battaglia dato che vincere la guerra sembrava fuori dalla portata delle loro divinità costrette a vivere nascoste e mascherate sotto falsi nomi e negate in ogni momento senza ricevere le devozioni loro dovute senza niente che li aiutasse a irrompere da uella capoeira una volta per tutte a non restare prigioniere lì e a testa bassa ma a diffondersi liberamente in mezzo al loro popolo


  10. Newton Nitro Newton Nitro says:

    NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 – João Ubaldo Ribeiro – 673 pgs | Viva João Ubaldo RibeiroUm dos melhores livros ue já li na vida uma leitura obrigatória para uem gosta de literatura de altíssima ualidade coisa de obra prima mesmo prosa estonteante emoções fortes mensagem mais forte ainda E principalmente a melhor e mais impressionante síntese exposição literária da história brasileira pelo ponto de vista dos oprimidos dentro de uma voz narrativa crítica e satírica Estonteante e vital fantástico por todos os ângulos Uma coisa de doido esse livro do João Ubaldo Ribeiro coisa de doido divinamente inspiradoSINOPSEViva o povo brasileiro é um romance histórico escrito por João Ubaldo Ribeiro e publicado em 1984 Obra ue confirmou definitivamente o lugar de João Ubaldo Ribeiro entre os maiores escritores de língua portuguesa “Viva o povo brasileiro” foi lançado treze anos depois de “Sargento Getúlio”Consagrado pela crítica e pelos leitores e considerado um dos mais importantes romances da literatura nacional o livro se volta às origens do Recôncavo Baiano para recriar uase uatro séculos da história do país por meio da saga de múltiplos personagens Nele realidade e ficção se misturam para criar um épico brasileiro com passagens heróicas e cômicas tendo como pano de fundo momentos decisivos para a história do país como a Revolta de Canudos e a Guerra do ParaguaiApesar de ser baseado em fatos reais da história brasileira como a ocupação portuguesa a vinda da família real o Estado Novo e a Ditadura é uma narrativa com personagens fictíciosA obra retrata cerca de 400 anos de história do país se inicia em 1647 e vai até 1977 e boa parte do texto se ambienta na Ilha de Itaparica apesar de no decorrer da trama outros cenários como Rio de Janeiro São Paulo e Lisboa sejam visitadosRESENHAJá se falou e já se escreveu muito sobre Viva o Povo Brasileiro é uma das obras primas da nossa literatura e ponto Só registrarei aui as minhas impressões meu encantamento com essa obra É tanta coisa embutida nesse livro material para teses e mais teses literárias ue não vou me dar ao trabalho de escrever eu nem tenho tanto tempo assim escritor é dose nunca tem tempo para nada cada texto escrito ue não seja o trabalho atual o work in progress pesa na consciênciaMas tem sempre um mas eu registro aui no Nitroblog porue já estou ficando velho e gosto de reler minhas impressões dos livros filmes e uadrinhos ue li o ue me faz recordar da experiência da leitura e da “assistitura” no caso dos filmes e sentir novamente as emoções evocadas pelo textoPorue literatura é isso por mais ue se use a literatura para passar ideias racionais opiniões raciocínios conclusões o ue importa mesmo para mim é a experiência emocional É o ue a gente senteE Viva o Povo Brasileiro é um daueles livros ue mexe demais principalmente para nós brasileiros Mexe fundo vai direto na veia arregaça a essência hipócrita da nossa sociedade uma essência ue resiste à mudança ou ue talvez mude a passos de tartarugas anciãs com reumatismo e bolas de ferro amarradas nas pernas a gente tem ue ter fé em alguma coisa não é mesmo?A escrita do livro é um troço medonho em termos literários bem ao estilo baiano é e não é um romance histórico é e não é um romance satírico se situando em algum lugar novo criado por João Ubaldo e ue encontro muita ressonância com o fabulofantástico O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai e Volta de Ariano Suassuna entre o romance histórico romântico e o realista uma mistureba de cenas com ecos românticos um realismo brutal por todos os lados mesmo uando conta e mistura lendas com história com magia com espiritualidade com orixás discutindo sua participação na Guerra do Paraguai etc Um sambão maravilhosoA prosa muito poética e muito polida dá para sentir as reescritas as alterações infindáveis até chegar ao ponto certo O humor é de uma sensibilidade ue só vendo os momentos catárticos de descer o cacete literário nos poderosos de sempre da nossa terra ue tinha palmeiras e onde cantava o sabiá antes de ser morto pela poluição é muita coisa maravilhosa Meu vocabulário em português deve ter crescido uns trinta ou uarenta por cento só de ler esse livroE o ue os críticos metidos a besta não contam é ue o Viva o Povo Brasileiro é bão dimais de ler não dá para parar muito épico com momentos de ação com mistérios mágicos e um ritmo invejável muitas histórias histórias variadas de momentos variados alterando até mesmo suas estruturas para corresponder com o momento; a parte mitológica ganha estrutura de narração mitológica estilo os melhores clássicos gregos o começo do livro é um primor uase um uadro transformado em uma narrativa literária com explosões pós modernas em tangentes indo e vindo na história brasileira Isso com momentos bem cinematográficos escritos de maneira direta e visual com cenas diálogos bem feitos etc etcAh chega se você curte literatura de ualidade leia E é isso ue tenho a dizerRECOMENADO PARA UEMCurte literatura brasileirauer conhecer como funcionam por dentro das almas as forças históricas culturais e sociais ue deixam o nosso país do jeito ue éuer ver a história do Brasil pelo ponto de vista de uem leva porrada o tempo todoCurte ver a hipocrisia brasileira sendo destroçada literáriamenteCurte uma prosa bem feitauer expandir o vocabulário do portuguêsuer se emocionar e encantar com o nosso povouer conhecer um dos maiores escritores brasileiros de todos os temposNITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 – João Ubaldo Ribeiro – 673 pgs | Viva João Ubaldo RibeiroPeríodo de Leitura 20072015 a 29072015Onde ComprarViva o povo brasileiro por João Ubaldo Ribeiro Viva o povo brasileiro por João Ubaldo RibeiroLink ÓXIMA LEITURANITROLEITURAS Os Portões do Inferno 2015 – André Gordirro – 377 pgsDepois de Viva o Povo Brasileiro decidi colocar romance de estréia do André Gordirro um romance de fantasia medieval adulta inspirado em uma campanha de RPG do autor O livro me foi enviado para a resenha li o começo e gostei do texto e como só resenho os livros ue realmente gostei aguardem a resenha em breve Se você uiser saber mais cliue nesse link para o press release feito no Jovem NerdAcho fantástico essa ebulição na literatura de fantasia brasileira precisamos de muitas obras de obras de ualidade escritas com paixão e esforço com o desejo de fazer o melhor O André Gordirro tem grande experiência com tradução é escritor profissional traduz livros para a Leya já traduziu para a Objetiva é jornalista e dá para ver essa segurança na escritaDepois de Os Portões do Inferno de parece ue vai sair em Agosto desse ano e já estou escutando “ e o seu Marca da Caveira hein? uandé ue sai caray? e digo “Ano ue vem começo com certeza” vou engatar duas leituras de thrillers ue é um tipo de literatura ue tem muito tempo ue não leio para divertir e para analisar suas estruturas e técnicas narrativas é claro sempre sempre faço issoOs dois livros ue os fóruns de viciadaços de thrillers me recomendaram é o clássico dos clássicos Shibumi escrito pelo Trevanian o cara é considerado um monstro sagrado do thriller e Satori romance prólogo do Shibumi ou preuela como dizem os lusitanos escrito pelo Don Winslow outro monstro da literatura de crime e thriller ue conheci por meio do Warren “Authority” Ellis ue é seu fã incondicionalE vamos ler porue ler é doidimais


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Viva o Povo Brasileiro [EPUB] ✶ Viva o Povo Brasileiro ✻ João Ubaldo Ribeiro – Natus-physiotherapy.co.uk A family saga spanning nearly 400 years this absorbing epic novel lays bare the soul of the Brazilian nation Whaling war macumba slavery murder cannibalism and Brazil's struggle for independence add m A family saga spanning nearly years this absorbing epic novel lays bare the soul of the Brazilian nation Whaling war macumba slavery murder cannibalism and Brazil's struggle for independence add momentum to Ribeiro's lyrical effusive sonorous serpentine prose laced Viva o PDF or with a touch of magic realism something of a cross between Melville and Gabriel Garcia Maruez The author himself has rendered the fluent translation At the center is Amleto Ferreira a th century paterfamilias and conniving bookkeeper who defrauds a baron of his wealth; Amleto's ladylike long suffering wife Teolina; and their children among them a priest a romantic poet and a soldier A bestseller in Brazil the novel graphically portrays the terrible cruelty inflicted by whites on blacks mulattos and Indians; the lives of these native peoples unfold in dozens of intertwined stories The relationship between Merinha patient Penelope like servant girl and runaway slave Budiao is moving Also memorable are year old Great Mother Dadinha and Maria da Fe a bandit warrior who converses with birds and seeks special power from a sorcerer's charms Catapulting his tale into the s journalist Ribeiro Sergeant Getulio creates a stunning portrait of a people who though outwardly mirthful are still not free Copyright Reed Business Information Inc.

  • Hardcover
  • 504 pages
  • Viva o Povo Brasileiro
  • João Ubaldo Ribeiro
  • English
  • 05 September 2016
  • 9780060156220

About the Author: João Ubaldo Ribeiro

Jornalista escritor e argumentista brasileiro nascido a de Janeiro de na Ilha de Itaparica Bahía Estreou como jornalista em no Jornal da Bahia Estudou Direito na Universidade Federal da Baía e enuanto estudava participou na edição de Viva o PDF or jornais e revistas e numa colectânea de contos editada pela universidade em Em Ribeiro escreveu o seu primeiro romance Setembro não.